OI!!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/7/5/0/9/4009057_16559.gif

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

DO TEMPO QUE FUI LIVRE ME ARREPENDO


Do Tempo que Fui Livre me Arrependo
O culto divinal se celebrava
No templo donde toda criatura
Louva o Feitor divino, que a feitura
Com seu sagrado sangue restaurava.

Amor ali, que o tempo me aguardava
Onde a vontade tinha mais segura,
Com uma rara e angélica figura
A vista da razão me salteava.

Eu crendo que o lugar me defendia
De seu livre costume, não sabendo
Que nenhum confiado lhe fugia,

Deixei-me cativar; mas hoje vendo,
Senhora, que por vosso me queria,
Do tempo que fui livre me arrependo.

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"

Nenhum comentário:

Postar um comentário